Quem sofre com Pectus precisa enfrentar um problema físico e, principalmente, emocional já que envolve a estética e, por isso, a busca pela melhor opção de tratamento e fundamental.

Se você passa por isso e quer acabar com esse desconforto por conta da assimetria da caixa torácica, saiba que é possível corrigir Pectus sem cirurgia.

Quais são as opções?

Primeiramente, é importante ressaltar que o tratamento de Pectus pode ser realizado de forma não cirúrgica e com cirurgia, dependendo da análise realizada pelo médico especialista.

Se não for necessário uma intervenção cirúrgica, é possível corrigir Pectus das seguintes maneiras:

Injeção de Substâncias para o preenchimento da área afetada

Raramente usado, por não apresentar melhorias significativas.

Esse método consiste em biomateriais líquidos ou semilíquidos introduzidos por meio de uma microcânula na região abaixo da pele e/ou do subcutâneo, para que as regiões no local e ao redor do pectus sejam preenchidas e disfarcem a deformidade.

Órteses de compressão

Este procedimento é recomendado para o caso do Pectus carinatum e é caracterizado por usar compressores do tórax, ou seja, desenvolvido de forma individual para cada paciente utilizar ao redor do tronco.

O indivíduo deve utilizar o equipamento o dia todo, retirando-o apenas para o banho, por um período de seis a 18 meses, realizando um ajuste de 30 a 90 dias, de acordo com a orientação médica.

Entre as vantagens deste método está o não comprometimento da realização de outras técnicas ou mesmo uma cirurgia futuramente.

Porém, ele pode causar um pouco de dor pelo movimento de compressão do tórax realizado pelo dispositivo e pode marcar a pele se for usado com pressão excessiva.

Vacuum Bell – Equipamento de sucção

Indicado para quem possui o Pectus excavatum, este método conta com um dispositivo de silicone com a forma de campânula arredondada e um tampo de plástico transparente, que se conecta com uma bomba manual geradora de vácuo.

Foi desenvolvido para ser posicionado na parede torácica anterior, sobre a deformidade, de forma que quando o vácuo for acionado, o dispositivo se fixa à parede torácica e exerce pressão negativa, tracionando o defeito para sua posição anatômica.

O equipamento a vácuo deve ser usado por um período mínimo de 30 minutos, duas vezes por dia e devem ser feitos alguns exercícios durante seu uso.

Siga as recomendações do seu médico.

Além de também não comprometer outras técnicas futuras, o Vacuum Bell está disponível em diferentes tamanhos, de acordo com a idade e altura do paciente.

Há também um modelo exclusivo para mulheres, facilmente adaptado entre as mamas.

O lado negativo, é que ele pode causar hematomas e um pouco de dor pela sucção realizada pelo dispositivo.

Tentativas com exercícios físicos

Atividades como natação, musculação e até mesmo a fisioterapia, podem ser uma opção que traz benefícios para correção da postura.

Porém, não existe melhora no defeito da parede torácica.

Quem pode me ajudar a corrigir Pectus sem cirurgia?

Esse assunto envolve a sua autoestima e, por isso, é muito importante que você busque por um profissional renomado para achar o melhor tratamento e tirar todas as suas dúvidas.

Faça uma avaliação online ou marque uma consulta com o Dr. Malucelli, médico que está há mais de 25 anos atuando nesta área e, periodicamente, participa dos principais congressos mundiais e traz para o Brasil as principais inovações nos tratamentos dos diversos tipos de pectus.

Relacionados: